CONCLUSÕES DO XVII ENCONTRO NACIONAL DOS AGENTES SOCIOPASTORAIS DAS MIGRAÇÕES

XVII ENCONTRO NACIONAL DOS AGENTESSOCIOPASTORAIS DAS MIGRAÇÕES
Fátima, 15 de janeiro de 2017

Terminou, hoje, Dia Mundial do Refugiado e do Migrante, o 17º Encontro dos Agentes Sociopastorais das Migrações. Nos últimos três dias, em Leiria, reuniram cerca de 70 participantes, em torno da interrogação: “Refugiados: euros ou pessoas?”. Este é um encontro anual, promovido pela Obra Católica Portuguesa das Migrações, a Cáritas Portuguesa, o Departamento Nacional da Pastoral Juvenil e a Agência Ecclesia.

Face a uma Europa que teima em ignorar os valores que impulsionaram a sua união, não assumindo a solidariedade como um dos seus pilares mais fortes, deste encontro saiu reforçada a convicção do papel da Igreja e da sociedade civil como promotores de mudança de consciências e intervenientes no acolhimento e na integração de pessoas e famílias refugiadas. A necessidade deste reforço resulta da consciência da obrigação que têm em promover e defende a dignidade humana, sempre, mas sobretudo quando esta está ameaçada e também, neste caso, porque a Europa não está a ser capaz de assumir as suas responsabilidades, tendo vindo a mostrar-se, escandalosamente, “tímida” na resolução da crise da mobilidade humana que o mundo atravessa, em especial o Extremo Oriente. Na sequência dos trabalhos resultou ainda a confirmação de que os fluxos migratórios, e, de forma mais gravosa, o recente drama dos refugiados estão a esbarrar com uma Europa a ceder espaço a ideologias anti-humanas, pondo cada vez mais em perigo a paz no mundo.

Continuar...

 

Natal dos Refugiados em Portalegre

A Cáritas Diocesana/Secretariado da Pastoral Social e Mobilidade Humana e o Instituto da Segurança Social de Portalegre celebraram ontem, dia 21 de Dezembro, o Natal dos Refugiados.


Num momento em que tantos refugiados caminham pelo mundo sem rumo, muitas vezes, em situações tão adversas e sem que a sua dignidade seja respeitada, não podemos, pois, deixar de salientar a importância e o respeito que os refugiados merecem, tanto no Mundo, como em Portugal e, muito concretamente, em Portalegre.

Assim, e porque Natal é Amor, Paz e Alegria, aliás, valores universais que todos desejamos, este ano, comemorámos em ambiente festivo o Natal dos Refugiados, e, com uma particularidade muito especial, no Auditório do Instituto da Segurança Social de Portalegre.

Continuar...

 

SEMANA dos DIREITOS HUMANOS na Escola Secundária/3 Rainha Santa Isabel em Estremoz com os REFUGIADOS

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,

Ninguém me peça definições!

Ninguém me diga: "vem por aqui"!

A minha vida é um vendaval que se soltou,

É uma onda que se alevantou,

É um átomo a mais que se animou...

Não sei por onde vou,

Não sei para onde vou

Sei que não vou por aí!”

José Régio

 

Portalegre continua a acolher os Refugiados através do Conselho Português para os Refugiados (CPR), em Lisboa.

A Cáritas Diocesana/Secretariado da Pastoral Social e da Mobilidade Humana tem colaborado no Acolhimento, Acompanhamento e Integração dessas pessoas, desenvolvendo, no âmbito do projecto “Língua, Cultura e Cidadania”, várias actividades que visam a sua promoção humana a todos os níveis.

A actividade extra deste mês, inserida na Semana dos Direitos Humanos, na Escola Secundária/3 Rainha Santa Isabel de Estremoz (ESRSI), de 10 a 16 de Dezembro, possibilitou ao Grupo RefugiALACER ser acolhido e poder participar no Programa da Escola, através da representação "Das Antigas às Novas Escravaturas" e contou ainda, com uma visita à cidade de Estremoz.

 

Continuar...

 

Voluntariado e Direitos Humanos

Tornou-se pequeno o Auditório da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre para receber os mais de 150 participantes na sessão organizada pela Cáritas Diocesana de Portalegre – Castelo Branco para assinalar o “Dia Internacional do Voluntariado”.

Constituído por cinco painéis: «À conversa sobre experiências de Voluntariado Internacional»; «Voluntariado Jovem no Concelho de Portalegre»; Tertúlia – Debate «As veias abertas dos Direitos Humanos»; «Humanitude – uma ferramenta profissional na relação de ajuda»; Apresentação e discussão do filme de Ana Luísa Oliveira «2 metros quadrados», Anabela Afonso, Coordenadora do Departamento de Ação Social da Cáritas Diocesana e Animadora do Banco Local de Voluntariado de Portalegre que organizou o evento, coordenou a sessão e agradeceu a participação das pessoas e entidades que colaboraram nesta iniciativa da Cáritas.

Joana Rodrigues e Lília Mendes, voluntárias da Associação “Leigos para o Desenvolvimento”, relataram, na primeira pessoa, a experiência, enriquecedora, de voluntariado que realizaram em Angola e S. Tomé e Príncipe e apresentaram a actividade desenvolvida pela Associação no concerne à ação desenvolvida, à formação dos voluntários e à intermediação e avaliação das missões.

 

Continuar...