alt

  alt      

  alt       alt

  alt       alt

  alt

Renascer - quarto para mãe e filho/a bebé.


COMUNIDADE DE INSERÇÃO RENASCER


A Comunidade de Inserção "Renascer" abriu no dia 3 de Dezembro 2007, em Coimbra, tendo sido inaugurada oficialmente em 28 de Junho de 2008. Conta com 30 lugares para mulheres entre os 16 e os 45 anos, com ou sem filhos, em situação de vulnerabilidade social.



Trata-se de um Equipamento social em regime residencial, da responsabilidade da Cáritas Diocesana de Coimbra, que visa, para além da satisfação de necessidades básicas das utentes, a promoção de condições para um processo de desenvolvimento quer a nível pessoal, quer social e familiar, num espaço de verdadeiro suporte afectivo, oferecendo apoio social e psicológico, promoção da saúde, desenvolvimento de competências parentais, domésticas e familiares e inserção social e profissional.


Este equipamento prevê a admissão de mulheres e/ou agregados monoparentais, com origem nas mais diversas problemáticas, desde ex-reclusas, ex-prostitutas, vítimas de tráfico para fins de exploração sexual, vítimas de violência doméstica, entre outras. Mais de metade das situações admitidas até agora têm em comum a violência doméstica, em especial violência no contexto da relação conjugal, pese embora, outros tipos de violência sejam concomitantes nas trajectórias das mulheres e crianças acolhidas.


São mulheres marcadas por dinâmicas afectivas desestruturantes e dependência disfuncional, o que torna extremamente ambígua e complicada a reconstrução de um projecto de vida alternativo, quantas vezes envolvendo o retorno à família de origem e à relação de violência... Aqui cada caso é verdadeiramente um “caso”, exigindo um trabalho muito diferenciado nas vertentes jurídica, psicológica e social.


Outra vertente muito importante deste trabalho é a dirigida aos filhos aqui residentes com as mães. Para além do trato directo com as crianças, implica ainda a mediação de visitas dos progenitores (em situações de separação dos cônjuges, com ou sem regulação do exercício de poder paternal) as reuniões de mediação familiar, o contacto com o ambiente institucional e social de origem.


Pretendemos a criação de um espaço familiar, potenciador da auto-estima destas mulheres, onde o seu processo de autonomização passe pela reestruturação de formas de pensar, sentir e de agir, alternativas e funcionais, numa perspectiva de reautoria, definindo o nosso trabalho em função das necessidades destas mulheres e crianças. 


A Comunidade de Inserção Renascer pode ser contactada pelo seguinte e-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar  

 

jogo corporal