Portugueses solidários e atentos à Venezuela


Os participantes no XVIII Encontro das Migrações pedem que “nada falte à sua proteção”. “Intensificar, junto das entidades competentes, os esforços para que nada falte à proteção dos portugueses que estão a sofrer as consequências da situação atual na Venezuela”.

Os participantes associaram-se à Campanha “Partilhar a Viagem”, promovida pela Caritas Internationalis durante próximos dois anos para “incentivar a população portuguesa a estreitar relações entre migrantes, refugiados e as comunidades locais”.

A atenção ao debate sobre dos dois Pactos Globais das Nações Unidas sobre Migrantes e Refugiados é uma disposição afirmada no XVIII Encontro, desejando que os documentos sejam aprovados até ao final de 2018, envolvendo “toda a comunidade internacional na proteção dos direitos dos migrantes e refugiados”. Organizado no contexto do Dia Mundial do Migrante e Refugiado, os participantes comprometeram-se na concretização dos apelos do Papa contidos na mensagem para este dia, que se assinala este domingo. Como na Mensagem para o Dia Mundial da Paz, Francisco pede no documento para a jornada do Migrante e Refugiado que as atitudes sejam “acolher, proteger, promover e integrar as pessoas em contexto de mobilidade”.

No decorrer dos trabalhos várias experiências demonstraram que os verbos propostos pelo Papa podem ser conjugados “nas relações familiares, no ambiente escolar, nas vivências das comunidades cristãs, no desenvolvimento integral da criança, no acesso ao trabalho em igualdade de oportunidades e na prática ativa da cidadania, incluindo a dimensão política”.

“Este Encontro deixou em todos a plena convicção de que, em qualquer circunstância da existência humana, também nós gostamos de ser acolhidos, protegidos, promovidos e integrados. Será mais fácil isso acontecer se nos decidirmos ‘Partilhar a Viagem’”, refere o documento de conclusões.

XVIII Encontro de Animadores Sociopastorais das Migrações foi organizado pela Agência ECCLESIA, a Cáritas Portuguesa e a Obra Católica Portuguesa de Migrações e reuniu cerca de 70 participantes, técnicos e colaboradores da Cáritas e dos Secretariados da Mobilidade Humana, de metade das dioceses de Portugal.

e-max.it: your social media marketing partner