Sismo abala Peru e lembra compromisso com a "Casa Comum"


A Cáritas Portuguesa manifesta à sua congénere peruana o seu pesar pela destruição e sofrimento causados pelo sismo que atingiu a costa do Peru, na manhã do passado domingo, causando uma vítima mortal, 65 feridos e destruição em mais de 60 habitações, afetando um total de 130 pessoas.

Novamente recordamos a importância de um debate sincero e consequente sobre a forma lidamos com o nosso planeta. É urgente que este diálogo aproxime governos, organizações e populações com a capacidade de forçar a criação de normas legislativas, de gerar compromissos mundiais e de mentalizar todos os cidadãos para a importância da mudança de comportamentos em situação de catástrofe como a de um abalo terrestre.

O modelo de economia que tem como fim último a opção do lucro a qualquer preço terá de deixar, urgentemente, de desrespeitar os limites da Natureza sob pena de esta não ter capacidade de aguentar, como já tem vindo a revelar, mais a exploração de que tem sido alvo.

A Cáritas está, naturalmente, disponível para assumir, também, as suas responsabilidades e reforça o seu empenho na defesa do Ambiente, na cooperação e no desenvolvimento de estratégias, nacionais e internacionais, que conduzam as autoridades a cumprirem os acordos estabelecidos neste sentido.

Recordamos a carta Encíclica “Laudato Si” que nos deverá servir de guia de orientação para um compromisso de todos com o cuidado da Casa Comum.

e-max.it: your social media marketing partner