Notícias

BOAS FESTAS!!!

 

CABAZES E BRINQUEDOS - NATAL 2017

Neste ano de tantas calamidades vividas no nosso país, a Cáritas Diocesana no sentido de minorar as carências das gentes necessitadas da nossa Diocese, manifestando-lhes um gesto de Amor, Alegria e de Esperança, entrega como habitualmente, 271 cabazes de Natal às famílias necessitadas e 60 brinquedos novos às crianças até aos 12 anos.


A Direcção da Cáritas agradece a generosidade e o altruísmo da sociedade civil, particulares e empresas, pelas ofertas doadas nesta quadra natalícia, principalmente os brinquedos que já estão a ser entregues às famílias das crianças ansiosas pela chegada do Menino Jesus.


Foto 1: 271 cabazes já prontos para alegrar o Natal das famílias necessitadas da

nossa Diocese.

Foto 2: 60 brinquedos a entregar às crianças para

animar o seu Natal.


 

10 MILHÕES DE ESTRELAS – UM GESTO PELA PAZ

 

Aproxima-se a Quadra Natalícia que nos ajuda a vivê-la com Amor e Paz. Somos convidados a olhar com mais solicitude e fraternidade o nosso semelhante, a quem a vida pouco sorriu.

Como nos anos anteriores, vamos comemorar o evento “10 MILHÕES DE ESTRELAS – UM GESTO PELA PAZ” com as seguintes iniciativas:

  1. Venda de velas do Advento - Através das Paróquias, das capelanias, de escolas e de outras instituições disponíveis para o efeito;
  2. Dia 9 de Dezembro - Na Igreja Paroquial de Portela Suzã, Viana do Castelo, às 18:00 horas – Cerimónia da Luz da Paz de Belém. Celebração eucarística presidida pelo nosso Bispo, Senhor D. Anacleto;
    1. A Cáritas Diocesana associa-se à Paróquia de Portela Suzã, onde decorre a Visita Pastoral;
    2. O Centro Regional do Corpo Nacional de Escutas de Viana do Castelo, participa nesta cerimónia da LUZ DA PAZ DE BELÉM, comemorativa da vinda do Filho de Deus;
  3. De 14 a 18 de Dezembro UM SORRISO PARA O NATAL - Oferta de cabazes de Natal a famílias carenciadas da Diocese;
  4. No dia 18 de Dezembro, pelas 15:00 horas, no Convento de S. Domingos - UM BRINQUEDO POR UM SORRISO Oferta de brinquedos novos às crianças mais necessitadas. Patrocínio de várias empresas e de várias pessoas solidárias com este evento;
  5. Dia 24 de Dezembro Noite de Natal no seio das famílias, acendimento da vela natalícia simbolizando o compromisso de defender a causa da Justiça e da Paz;

Temos também para venda velas de natal, pelo preço simbólico de 1,00 € cada e os fotóforos a 2,50 € cada. As velas e fotóforos simbolizam o nosso empenho na defesa dos valores da justiça e da paz. As velas estão depositadas para venda na Cúria Diocesana / Cáritas.

O lucro será distribuído da seguinte forma:

  1. 65% destinado ao apoio social da Cáritas Diocesana;
  2. 35% destinado à Cáritas Portuguesa para apoio das vítimas dos incêndios de 2017.

 

Estamos confiantes na sua adesão à nossa causa.

Desejamos Festas Felizes com muita alegria, paz e amor.

UM SANTO E FELIZ NATAL!

 

Solidariedade para com as vítimas dos incêndios

A Cáritas Diocesana de Viana do Castelo, correspondendo ao APELO URGENTE da Cáritas Portuguesa, juntou-se à campanha de recolha de cobertores, atoalhados e de roupa de criança para APOIAR AS VÍTIMAS DOS INCÊNDIOS. Foram feitas várias entregas na sede que foram triadas e separadas e entregues aos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, onde se centralizaram os apoios a nível do Município, e que, entretanto, já foram encaminhados para Pedrogão Grande.

Quem desejar contribuir com donativos monetários poderá fazê-lo através da Conta Cáritas 0001200000730; IBAN: PT50 0035 0001 0020 0000 730 54.

 

Formação "Economia familiar e empreendedorismo"

A Cáritas Diocesana iniciou no passado dia 16 de Maio uma formação destinada aos seus utentes.

A formação é constituída por 6 sessões, com a duração de 2 horas cada, e dividida em três módulos:

1)      Empreendedorismo – noções básicas;

2)      Economia familiar;

3)      Desenvolvimento pessoal.

Esta formação tem como objetivo o desenvolvimento pessoal; a capacitação para uma melhor gestão nas áreas da alimentação, higiene, saúde e vestuário familiares; assim como, capacitar para o desenvolvimento de atividades por conta própria, como complemento aos rendimentos dos participantes que são reduzidos.